Cavalcanti Cia - Nilopolitana - Mobilidade Fluminense

Ir para o conteúdo

Menu principal:

 

Nilopolitana Cavalcanti Cia

Foi em 08 de janeiro de 1958, quando o controle acionário da então Empresa Nilopolitana de Transporte foi transferido para os empresários Luiz Rodrigues Cavalcanti Filho, Abel Magalhães Castelo e Waldemir Antonio Pereira, que mudaram sua razão social para Cavalcanti & Cia, mantendo Nilopolitana como nome fantasia.
Mais tarde, a empresa passou a ser dirigida pelos irmãos Gilberto, Luiz Augusto e Antônio Cavalcanti, filhos de Luiz Rodrigues.
Encampação

Em 1985, Délio Sampaio Filho elegeu-se presidente da Fetranspor e manteve seu antecessor Narciso Gonçalves dos Santos na instituição como vice. Sua gestão não durou muito tempo:
Em 9 de dezembro de 1985, o governo do Estado, através do decreto nº 8.711, tomou posse de 16 empresas, ação conhecida como encampação, e seu afastamento se deu para recuperá-las pessoalmente. Talvez tenham pressentido grandes dificuldades desde o início do governo do Brizola, quando surgiram algumas desavenças com o setor e havia grande esforço da sua parte para ampliar os serviços da CTC.
Redentor, América, Jabour, Real, Oriental, Vera Cruz, União, Nossa Senhora do Amparo, Ponte Coberta, Estrela de São Gonçalo, Nilopolitana e Transportes Mageli são algumas das que receberam o carimbo de “Empresa Administrada pelo Governo”, além de nova pintura – branca com faixas vermelha e azul. Esse momento é considerado um dos mais difíceis enfrentados pelo setor rodoviário, que presenciou, durante todo o processo judiciário, a regressão da prestação de serviço de transporte de passageiro por ônibus devido à administração pouco eficiente e à falta de manutenção da frota.

O Grande desafio
Foi nessa época que a Nilopolitana enfrentou o pior momento de sua história: a encampação feita pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, que começou no final de 1985 e só terminou em 1988, quando o Governo devolveu a empresa aos sócios. Antes da encampação, a empresa possuía 120 ônibus.
Quando da devolução aos empresários, apenas 7 estavam em condições de operação. Foram necessários quase dois anos para deixar a empresa em condições de operação novamente. Portanto, pode-se dizer também que tudo começou, ou recomeçou, em 1988.
No final da década de 90, após a fase da "ENCAPACAO" a Transporte Cavalcanti Cia, assume novamente a sua personalidade visual. Com sua co-irmã viação Santa Tereza, onde operava linhas municipais de nova Iguaçu ligando os distritos de Austin e adjacências.

Partida a nova fase da empresa.
A Santa Tereza deixa de atuar no início dos anos 2000 e passa suas linhas pra Nilopolitana, nesta fase a empresa lança um novo visual, onde surpreende a população por onde passará com sua frota rendendo a empresa muitos elogios!
Apelidada carinhosamente de "AMARELINHA" pela população, a empresa continua a surpreender seus clientes trazendo pra sua frota modelos de ônibus na época mais novos, Padron Cidade ll e Glsbus.
As inovações da Nilopolitana não ficaram restritas às linhas intermunicipais.
Em Nilópolis, a frota Municipal passa por reforma e modernização. Surgindo um novo sistema de transporte "INTEGRAÇÃO ONIBUS X TREM', os veículos das três linhas municipais passaram a ter vidros jateados fumê e alguns tiveram rádios com sonorização ambiente.
A nova logomarca da Nilopolitana gerou tanto destaque na Baixada Fluminense que teve reconhecimento em uma premiação no ano de 2000 (MELHOR E MAIS BONITA PINTURA DE ÔNIBUS NA BAIXADA FLUMINENSERJ).
Logo em seguida novidades chegam pra empresa, o modelo que virou sucesso na frota da empresa. O primeiro COMIL SVELTO 2000 moderno e zerado.
Não demorou muito, chega a empresa também um novo conceito de ônibus com ar condicionado COMIL SVELTO GOLDEN *com ar condicionado* na operação da linha 429l Caxias x Queimados.

Para as outras linhas surgiu os micros COMIL PIÁ com ar condicionado, esses circularam nas linhas Caxias x Nilópolis e Na Nova Iguaçu x Sulacap.
As linhas municipais de Nilópolis não ficaram de fora desses novos investimentos. A linha mais antiga do município onde a Nilopolitana detém posse, CABRAL X MIRANDELA, recebe pela primeira vez renovação com veiculos Zerados de fabrica: Micros COMIL PIÁ, com uma porta, visor de led e com grande conforto aos clientes da empresa.
O resultado desses investimentos foi reconhecido pela revista fetranspor, tornando a empresa referência em manutenção e conservação da frota, onde a qualidade do setor de manutenção destaca a empresa pra lista de empresas mais procuradas na revenda de ônibus.
Reconhecida pela fetranspor, a "AMARELINHA" de Nilópolis lança seu lema "NILOPOLITANA TRANSPORTANDO COM QUALIDADE A" adesivado em seus veículos".
Por volta de fim 2002/início 2003, surge nos transportes urbanos ônibus com embarque na dianteira. Onde antes da roleta contém 5 bancos, garantindo o direito a gratuidade a idosos, estudantes e bancos pra gestantes e obesos. (direito assistido na constituição).
Por meio desta, a NILOPOLITANA, começa adquirir ônibus com o atual embarque na dianteira e desembarque no meio dos ônibus.
Os veículos mais antigos da empresa, foram reformados e modernizados se adequando aos novos padrões de embarques do estado.

O estado da os " primeiros Passos pra atual mobilidade urbana", investindo em transportes integrados no estado.
Nas linhas da NILOPOLITANA surge as " Conexões X Ônibus " e a Integração Ônibus X Trem.
As linhas foram integradas e, algumas ganharam variantes:
716l Mariópolis x Austin via Riachão
(ganha uma variante e um trajeto parcial)
Variante: Austin x Mariópolis via Rodilândia
Parcial: Austin X Nilópolis (Encerrando sua viagem na rodoviária de Nilópolis).
Na linha que liga o município de Nova Iguaçu x Sulacap, surge uma marco na história da empresa:
CONEXÃO: 717L Nova Iguaçu X Sulacap X Barra da Tijuca
Essa linha ganha tbm uma variante
717L Nova Iguaçu X Sulacap via Alcobaça ( original )
717L Nova Iguaçu X Sulacap via Av. Nazaré direto
Nessa conexão os clientes desembarcam no ponto final em Sulacap e realizavam transbordo pra linha 754 da Transportes Barra, seguindo viagem pela Estr. do Catonho, Taquara até a Barra da Tijuca.
Nessa época a linha circulava com os recentes micros com ar condicionado adquiridos pela NILOPOLITANA.
Em 2004 a N.S.Penha entrou com uma ação contra a linha 428L, então Mariópolis x Austin da Nilopolitana, alegando concorrência com a linha 540L.

Linhas municipais de Nilópolis
001 Mirandela X Cabral
001 Mirandela X Rodoviária
002 Manoel Reis X Rodoviária
Linhas municipais de Nova Iguaçu
007 Nova Iguaçu X Austin (Riachão)
008 Nova Iguaçu X Austin (Dutra)
229 Nova Iguaçu X Com. Soares
010 Nova Iguaçu X Austin (Rodilândia)
231 Nova Iguaçu X Austin (Rodilândia e Riachão)
Nova Iguaçu X Vila São Luiz (Morro da Cocada)

Linhas intermunicipais
129B Nilópolis X Central (Vila Norma)
428I Comendador Soares X Cabral
429I Duque de Caxias X Queimados
430I Nilópolis X Queimados
433L Nova Iguaçu X Deodoro (Mesquita)
434L Nova Iguaçu X Sulacap
516I Nilópolis X Km 2,5/BR-116

Aumento da área de atuação
Após uma intervenção do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) nas linhas da Turismo Transmil Ltda As linhas têm origem no município de Nilópolis estão sendo operadas, em caráter emergencial, pela Cavalcanti e Cia Ltda (Nilopolitana), Transportes Blanco Ltda e Master Transportes Coletivos Ltda.
A portaria de intervenção na Transmil foi publicada no Diário Oficial do Estado em 21/08/2013 e estabelece que a empresa Cavalcanti Cia opere os trajetos:
129B Nilópolis – Central (via Vila Norma)
516I (SA) Nilópolis – Km-2,5 da BR-116

A empresa inicio a operação em algumas das linhas de ônibus municipais que pertenciam às empresas Niturvia e Alto Minho, que após ficarem de fora da licitação de transporte coletivo de passageiros por ônibus, de Nova Iguaçu, perderam o direito de operar as 9 linhas dentro da cidade, são elas:
227 - Nova Iguaçu x Austin via Riachão
228 - Nova Iguaçu x Austin via Dutra
229 - Nova Iguaçu x Com. Soares via Guadalajara
230 - Nova Iguaçu x Austin via Rodilândia
231 - Nova Iguaçu x Austin via Rodilândia e Estr. do Riachão
241 - Nova Iguaçu x Vila São Luiz via Morro da Cocada
242 - Nova Iguaçu x Morro da Cocada via Posto 13
835/836 - Nova Iguaçu x INPS

Linhas já operadas
Até o início dos anos 2000, no município de Nova Iguaçu já operou as linhas:
Vila Zenith x Tinguazinho
Vila Zenith x circular
Vilar Grande x circular
Austin - Três Fontes
Únicos casos em Nova Iguaçu que ocorre uma linha de Bairro para outro Bairro.

Comentários


 
Sem comentários
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal